Escola Mais: experiência com recursos tecnológicos tem sido fundamental durante a quarentena

Adotada como principal medida de prevenção contra a pandemia de Covid-19, a quarentena impôs à sociedade alguns desafios. A Escola Mais, associada à Abepar, é uma das escolas de São Paulo que tem encarado o desafio de dar continuidade ao processo pedagógico com a mesma qualidade oferecida no ensino presencial. Para dar o suporte necessário aos alunos do Ensino Fundamental 2 e do Ensino Médio matriculados nas três unidades da capital, a Escola Mais tem utilizado como nunca a tecnologia já conhecida pela comunidade escolar.

De acordo com José Luiz Aliperti Jr., diretor presidente e sócio-fundador da Escola, a migração das aulas para o ambiente virtual foi tranquila graças à experiência adquirida por alunos e professores com as ferramentas tecnológicas. Ao chegar à Escola Mais cada aluno recebe um computador e pode acessar a plataforma Escola Mais Digital todos os dias. “Essa plataforma já oferece suporte a videoaulas ao vivo”, explicou o diretor. “Só integramos mais este recurso ao nosso dia a dia, o que tornou a migração muito mais fácil. Todo o processo, inclusive, foi muito bem avaliado pelas famílias”. 

A rotina dos alunos ficou praticamente inalterada, segundo Aliperti. “A Escola Mais é uma instituição de período integral, o que significa que os alunos continuam estudando pela mesma carga horária”, conta. Pela manhã, os estudantes assistem às aulas ao vivo com os professores. À tarde, através da plataforma Escola Mais Digital, cumprem o roteiro de estudos desenvolvido pela equipe pedagógica, que contam com conteúdos em diferentes formatos, além de exercícios e avaliações.

Além das aulas ao vivo e do roteiro de estudos, os estudantes contam com atendimento individual e também com a mentoria oferecida pela equipe pedagógica. Individualmente ou em pequenos grupos, os alunos que apresentam alguma dificuldade em compreender os conteúdos são atendidos pelos professores, que os auxiliam em suas dúvidas. 

“A equipe está muito envolvida na manutenção das atividades da Escola neste momento”, conta o diretor. “Apesar do grande impacto que o distanciamento trouxe ao modo como trabalhávamos, estão todos muito motivados e engajados em fazer o seu melhor”.

A expertise da Escola Mais na utilização de plataformas educacionais é também compartilhada com a rede pública de ensino. A Escola Mais Digital, iniciativa criada pela instituição, oferece gratuitamente aos alunos das escolas públicas os materiais pedagógicos desenvolvidos pela Mais. 

“A iniciativa disponibiliza aos alunos da rede pública o acesso a todos os conteúdos da Escola Mais Digital, além da programação de mais de 4 horas diárias de aulas com transmissão ao vivo”, esclarece o diretor. 

Em São Paulo, o programa Escola Mais Digital está disponível para toda a rede estadual de ensino, que conta com mais de 1,3 milhão de alunos. Mas o serviço também é oferecido a municípios de outros estados, como os de Salvador (BA), Nova Iguaçu (RJ), Casimiro de Abreu (RJ), Araripina (PE), Caruaru (PE) e de Gentio de Ouro (BA). No total, são atendidos mais de 1,5 milhão de alunos da rede pública. “Não é o caso do Estado de São Paulo, mas a maioria dos alunos atendidos pela Escola Mais Digital depende exclusivamente desse programa para prosseguir com seus próprios estudos durante a quarentena”, afirma o diretor. 

A experiência com as aulas não presenciais tem trazido aprendizados interessantes para a equipe pedagógica da Escola Mais. Exemplo disso são as aulas ao vivo que ficam gravadas na plataforma Escola Mais Digital.

“Descobrimos que esta é uma funcionalidade muito útil para uma série de situações”, comenta o diretor. “Embora a Escola conte com quase todos os seus alunos participando das aulas ao vivo todos os dias, é normal que alguns estudantes não possam participar das aulas por algum motivo, vez ou outra. E esses estudantes podem facilmente assistir à gravação da aula que perderam”. 

Os professores também são orientados a aprimorar suas práticas através da plataforma. A partir das gravações, a equipe pedagógica assiste às aulas dos professores e desenvolve um processo de formação continuada para que os docentes possam aprimorar a sua didática. “Estes são alguns exemplos de benefícios que os recursos utilizados podem trazer também ao presencial”. 

Essas e outras ideias estão sendo avaliadas por um comitê especialmente organizado pela Escola Mais para definir como receber a comunidade escolar – alunos, famílias, professores e funcionários – e como retomar as aulas depois da quarentena.

“Certamente há outras soluções que podemos incorporar e que poderão beneficiar a rotina escolar de outras maneiras”, acredita José Luiz. 



Conheça a Escola Mais.

Originalmente publicado em: https://bit.ly/2W4so7S


45 visualizações

Receba um contato! 

Para um melhor atendimento, por favor registre seu interesse.

Penha
Rua Evans, 396

Vila Mascote
Rua Praia do Cerejo, 195

Vila das Mercês
Rua Dom Vilares, 1511

logo_escola_mais_Quadrado_WHITE-01.png